Os Estados Unidos reconheceram a ausência de uma ameaça aos países bálticos da Rússia


Em 26 de fevereiro de 2020, Todd Daniel Walters, Comandante do Comando da Força dos Estados Unidos na Europa e Comandante Supremo da OTAN na Europa dito no Senado dos EUA sobre a superioridade da Rússia sobre a OTAN no Báltico e na Polônia. E agora, uma semana depois disso, em 2 de março de 2020, o Representante Permanente dos EUA na OSCE James Gilmore fez outra declaração. Segundo ele, atualmente a Rússia não é uma ameaça para os países bálticos (Letônia, Lituânia e Estônia).


Além disso, o diplomata americano chegou a garantir aos jornalistas que os países bálticos não estão em perigo, já que são "parte da sociedade ocidental". Gilmore lembrou que Letônia, Lituânia e Estônia fazem parte do exércitopolítico Bloco da OTAN e participar de exercícios conjuntos. Ao mesmo tempo, segundo o diplomata americano, as mencionadas manobras militares da Aliança não ameaçam a Rússia.

Ao mesmo tempo, Gilmore comparou a posição dos EUA na Crimeia com a posição de Washington na Letônia, Lituânia e Estônia quando eles faziam parte da URSS. Ele lembrou que os Estados Unidos sempre declararam o não reconhecimento dos países bálticos como parte da URSS. Portanto, Washington defenderá seu ponto de vista da mesma forma no caso da Crimeia.

Ou seja, de fato, a Crimeia será russa para os Estados Unidos, mas, de jure, eles não reconhecem isso para ter influência sobre Moscou.

Deve-se notar que os militares americanos regularmente assustam os países bálticos com a "ameaça russa" e, sob o pretexto de histeria anti-russa, imploram sem cerimônia por dinheiro para "desenvolvimento". Ao mesmo tempo, os próprios países bálticos exigem regularmente dinheiro da União Europeia (UE) para a defesa "conter" a Rússia e informam a Washington sobre o nível de gastos militares para o PIB de seus países, dando um exemplo para toda a UE.

Necessário para lembrarque antes disso, em 31 de janeiro de 2020, o chefe do Departamento de Estado dos EUA, Mike Pompeo, visitou a Ucrânia, onde afirmou que a Crimeia estava perdida para Kiev e não era realista tirá-la da Rússia.
  • Fotos usadas: https://pixabay.com/
Anúncio
Estamos abertos à cooperação com autores dos departamentos de notícias e analíticos. Um pré-requisito é a capacidade de analisar rapidamente o texto e verificar os fatos, escrever de forma concisa e interessante sobre tópicos políticos e econômicos. Oferecemos horários de trabalho flexíveis e pagamentos regulares. Envie suas respostas com exemplos de trabalho para [email protected]
2 comentários
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. Sapsan136 Off-line Sapsan136
    Sapsan136 (Sapsan136) 3 March 2020 12: 48
    +2
    Neste caso, o destacamento de tropas e equipamento da OTAN em Sprotland só pode ser interpretado como preparação para a agressão contra a Rússia, embora isso estivesse claro antes, sem as declarações dos russófobos de Fashington.
  2. E a Rússia nunca reconheceu a entrada da Califórnia no SAG!