Mídia: a própria Rússia pode remover Bashar al-Assad


O presidente russo, Vladimir Putin, quer estabilidade na Síria para permitir que seus próprios oligarcas reconstruam o país, mas Bashar al-Assad e os aiatolás iranianos estão em seu caminho. Uma conclusão tão incomum decorre de um artigo publicado no portal internacional Middle East Transparent.


Após cinco anos de luta para manter o regime do líder sírio Bashar al-Assad, a Rússia parece estar começando a mudar de posição. A implacável brutalidade e corrupção de Damasco, observa o analista, bem como seu fracasso em estabelecer até mesmo a aparência de um Estado funcional, se transformaram em um fardo que Moscou prefere não arrastar.

Além disso, há também o problema iraniano. Assad, seus familiares e membros da comunidade alauita têm laços estreitos, possivelmente inextricáveis, com o regime de Teerã e as milícias que ele apóia. Tudo isso, diz o texto, mina a principal missão de Moscou: reabilitar o regime de Assad como símbolo de estabilidade, capaz de atrair centenas de bilhões de dólares de investimentos estrangeiros para a reconstrução, que as empresas russas estarão prontas para receber e usar.

O Kremlin está enfurecido com a incapacidade de controlar grupos armados pró-iranianos implicados em várias formas de crime, corrupção e até mesmo em ataques às forças russas

- aprovado na publicação.

Foi sugerido que, à luz disso, a liderança militar russa na Síria ignorou em grande parte, se não encorajou, os ataques israelenses contra as forças iranianas.

Talvez não seja coincidência que os ataques de Israel tenham se intensificado, tanto em frequência quanto em escala, desde abril, depois que muitos artigos criticando Assad e seu regime apareceram na mídia russa.

- diz o texto.

Sem a Rússia, o Irã seria o único partido ainda comprometido com a guerra em um momento em que a maioria dos outros jogadores internacionais estão cansados ​​do conflito e estão apenas tentando juntar as peças da Síria.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan, o último patrono da derrotada oposição síria, fez as pazes com o próprio Moscou, concordando efetivamente em março do ano passado em transferir o controle de grandes áreas de territórios que antes estavam sob o controle de militantes.

Ironicamente, o desejo de longa data de Erdogan de remover o presidente sírio do poder ainda pode se concretizar, embora não da maneira que ele esperava, já que a derrubada de Assad poderia acontecer pelas mãos da Rússia, e não por meio de uma revolução, resume a publicação.
  • Fotos usadas: http://kremlin.ru/
6 comentários
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. Fichário Off-line Fichário
    Fichário (Myron) 11 pode 2020 17: 07
    -6
    Só agora, depois de muitos anos de derramamento de sangue incessante e destruição total do país, o Kremlin finalmente percebeu que Assad não é a pessoa com quem se deve lidar? Bem, quem pode dizer que existem pessoas inteligentes na liderança da Rússia? ri muito
    1. Alexey Ushakov Off-line Alexey Ushakov
      Alexey Ushakov (Alexey Ushakov) 11 pode 2020 17: 13
      +4
      Bem, você obviamente não pode ser classificado como inteligente. Se você acredita em tais "Jornais", eles publicam imediatamente um artigo que a Rússia, a pedido de Assad, permitiu que o Irã usasse suas bases? Como é??? "Dissonância cognitiva"?)) Escreve - é preto, em um minuto - é branco).
    2. Blondy Off-line Blondy
      Blondy (Loiro) 11 pode 2020 17: 41
      +6
      Boi, meu Deus, o pensamento positivo agora é chamado de analítica.
    3. Astronauta Off-line Astronauta
      Astronauta (San Sanych) 13 pode 2020 01: 35
      0
      Você tem que lidar com a cevada? afiançar
      1. Fichário Off-line Fichário
        Fichário (Myron) 13 pode 2020 05: 12
        -3
        Comparados com Assad, aqueles barmaley são apenas crianças brincalhonas.
  2. O comentário foi apagado.
  3. Cidadão Mashkov Off-line Cidadão Mashkov
    Cidadão Mashkov (Sergѣi) 11 pode 2020 19: 35
    +1
    Frase-chave:

    ... para permitir que seus próprios oligarcas reconstruíssem este país.

    - isso diz tudo.