Pólos na Nord Stream 2: Gazprom já está em um "início baixo"


Dmitry Kozak, vice-chefe de gabinete do presidente russo, voou para Berlim na quarta-feira. Na noite daquele dia em russo as notícias foi relatado que Kozak discutiu com os conselheiros de Angela Merkel as questões de resolução do conflito no Donbass. Mas, de acordo com a edição polonesa do Gazeta Wyborcza, poderia ter sido sobre o Nord Stream 2.


Diretiva de gás da UE atualizada prescreve A Gazprom transportará apenas metade dos volumes de gás planejados via Nord Stream 2.

O governo alemão bloqueou essas emendas por vários anos, mas concordou com elas após permitir que o lado alemão decidisse por si mesmo o que fazer com os gasodutos russos do Báltico. Assim, Moscou deseja obter concessões máximas da Agência de Rede Federal da Alemanha.

Dmitry Kozak foi anteriormente o vice-primeiro-ministro encarregado do complexo de combustível e energia da Rússia, então ele está bem ciente dos problemas com o gasoduto. O Gazeta Wyborcza acredita que a Gazprom já está em um “início baixo” - a construção do Nord Stream-2 está 93% concluída e o assentador de dutos da Gazprom Akademik Chersky deve concluí-la. O navio chegou de Nakhodka, no Mar Báltico, e agora está no porto de Mukran - centro de logística do projeto.

Ao mesmo tempo, a Polónia não tem dúvidas de que o projeto de um novo gasoduto no fundo do Mar Báltico será concluído.
  • Fotos usadas: gazprom.com
2 comentários
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. Os alemães são gananciosos, eles permitirão que você baixe o quanto quiserem - eles vão cortar o saque na revenda!
  2. Valery Markov Off-line Valery Markov
    Valery Markov (Valery Markov) 21 pode 2020 12: 52
    +1
    Devemos trabalhar persistentemente para concluir o pipeline Nord Stream-2. E a opção de estar meio carregado, de acordo com o provérbio "vovó disse em dois", pode ser repetida ao longo do tempo, especialmente porque a economia, depois da pandemia, vai subir como um "garanhão em pé", e os recursos energéticos só vão ajudá-los. Tenho certeza de que nosso país resistirá, e não há necessidade de ouvir todos os balabols.