Por que os Estados Unidos não podem forçar seus aliados a abandonar o S-400


Os americanos não estão abandonando suas tentativas de forçar outros países, incluindo seus aliados, a abandonar a aquisição de sistemas de armas russos. Em primeiro lugar, trata-se dos sistemas de mísseis antiaéreos S-400 Triumph. A revista The National Interest escreve sobre isso.


Os produtos do complexo militar-industrial russo sempre tiveram demanda no mercado mundial, tornando-se uma concorrência tangível para os americanos. Recentemente, no entanto, uma linha inteira de clientes fez fila para armas da Rússia. Isso se deve, inter alia, à perda da posição dominante dos Estados Unidos no mundo, que afeta inevitavelmente o mercado de armas.

Um bom exemplo é o desejo da Turquia e do Qatar de adquirir sistemas de defesa aérea russos S-400 para se proteger não apenas de possíveis inimigos, mas também dos aliados atuais. Ancara já recebeu o primeiro conjunto de sistemas antiaéreos e deve colocá-lo em alerta em breve, apesar dos inúmeros avisos de Washington.

Doha (capital do Catar) também está negociando com Moscou a compra desses modernos complexos. O emirado precisa deles para se defender da Arábia Saudita, que até recentemente era sua amiga. A situação atual atingirá inevitavelmente os interesses dos Estados Unidos na região, uma vez que tanto a Turquia quanto o Catar são Estados estrategicamente importantes no contexto dos interesses de Washington no Oriente Médio.

No entanto, o desejo dos países de adquirir sistemas de defesa aérea russos modernos fala de outro fato indiscutível. A Rússia, que tradicionalmente tem sido chamada de "país do posto de gasolina", não o é mais. É um estado tecnologicamente avançado com uma base científica e instalações de produção. Os aliados dos EUA dão preferência aos sistemas antiaéreos de fabricação russa, o que indica sua qualidade.

Nem a menor função neste processo é desempenhada pelo falhado política Washington, espalhando "democracia". Os estados enxergam isso muito bem e começam a buscar outros centros de poder para se proteger de possíveis retaliações do aliado de ontem.

Se os Estados Unidos continuarem a perseguir seu objetivo por meio de pressão, continuarão a perder sua influência em outras regiões do mundo.
Anúncio
Estamos abertos à cooperação com autores dos departamentos de notícias e analíticos. Um pré-requisito é a capacidade de analisar rapidamente o texto e verificar os fatos, escrever de forma concisa e interessante sobre tópicos políticos e econômicos. Oferecemos horários de trabalho flexíveis e pagamentos regulares. Envie suas respostas com exemplos de trabalho para [email protected]
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.