Egito pretende se vingar dos turcos pelo "jugo otomano"


Portanto, no território da ex-Líbia, os exércitos da Turquia e do Egito podem entrar em confronto direto. Tendo recebido um convite do Parlamento líbio e enviado tropas para a fronteira com o país vizinho, o presidente Al-Sisi traçou uma "linha vermelha", após a travessia o Cairo estará pronto para entrar em guerra com o invasor, que significa a Turquia.


A cidade portuária líbia de Sirte e a província de Jufra, últimos redutos estrategicamente importantes do Marechal de Campo Haftar, derrotado perto de Trípoli, são nomeados como esta "linha vermelha". Apoiados pelos militares turcos e militantes pró-turcos, os militantes do GNA de Faiz Saraj estão repelindo o Exército Nacional da Líbia, que não consegue resistir a eles. A situação é tão grave que Cairo pretende passar do apoio tácito às armas ao LNA para um confronto direto com a Turquia, que tem a segunda força armada mais forte da OTAN depois dos Estados Unidos.

Por que são os egípcios, que teares no futuro, o conflito também é com a Etiópia, você está pronto para lutar em duas frentes ao mesmo tempo?

Por um ladoO momento de uma guerra com um inimigo tão poderoso não é o melhor. Egito está passando por graves econômico dificuldades exacerbadas pelas consequências da pandemia de coronavírus. A gigantesca barragem em construção na Etiópia no Nilo Azul só vai agravá-los: muitos agricultores perderão sua fonte tradicional de alimentos devido a uma possível escassez de água, serão forçados a se mudar para grandes cidades, agravando drasticamente os problemas socioeconômicos existentes. Isso por si só ameaça a estabilidade do poder do presidente Al-Sisi, que liderou o Egito após o golpe militar que derrubou a Irmandade Muçulmana.

Por outro ladose o PNS Saraj, no qual a Irmandade Muçulmana tem uma posição forte, vencer na vizinha Líbia, isso pode se tornar um prólogo para uma tentativa de restaurar seu regime no Egito. Tudo isso exacerba as ações de Ancara, que transferiu milhares de jihadistas ideológicos da Síria para o Norte da África. Esses bandidos podem se tornar a espinha dorsal de um punho terrorista apontado para o Cairo. No futuro, o cenário sírio poderá se concretizar, quando os militantes cruzarem calmamente sua fronteira, com uma forte retaguarda atrás deles com todos os suprimentos necessários.

A referência à PAC seria muito apropriada. Não é segredo que os sentimentos neo-otomanos são extremamente fortes na Turquia hoje. A população patriótica sonha acordada com a antiga grandeza do Porto, e o presidente Erdogan joga habilmente com isso, canalizando sua insatisfação com as dificuldades socioeconômicas em idéias de vingança. A anexação de fato de partes do território sírio em Idlib e Aleppo apenas abriu seu apetite.

Lembre-se que durante o apogeu do Império Otomano, incluía grandes possessões, entre as quais Síria, Líbano, Catar, Iraque, Kuwait, Jordânia, Palestina, Arábia Saudita, Líbia, Tunísia, Egito e muitos outros países. O retorno da Turquia à Líbia pode muito bem ser considerado o próximo passo na vingança histórica de Ancara. Ao assinar um acordo com o PNS Saraj, não só resolveu uma série de questões econômicas a seu favor, mas também teve a oportunidade de reconquistar uma posição no norte da África, abrindo novas bases militares lá. Se for bem-sucedido, o território da Líbia pode ser usado como um trampolim para sacudir a situação nos países vizinhos, principalmente no Egito, onde as posições da Irmandade Muçulmana ainda são fortes.

É de admirar a determinação com que Cairo está pronto para defender sua segurança nacional contra as invasões da ex-metrópole? O presidente Al-Sisi declarou diretamente aos seus militares:

Ameaças diretas estão sendo estabelecidas em nossas fronteiras, que exigem solidariedade e cooperação. Qualquer intervenção egípcia direta na Líbia agora tem legitimidade internacional. Qualquer intervenção egípcia na Líbia terá como objetivo proteger as fronteiras, cessar-fogo e parar o derramamento de sangue do povo líbio.

Egípcios tornaram interessantes político Mova-se, aceitando um convite do Parlamento da Líbia, única autoridade neste infeliz país, que tem verdadeira legitimidade, uma vez que foi eleito pela população. Além disso, outros países árabes, os Emirados Árabes Unidos e a Arábia Saudita, estão prontos para apoiar o Cairo contra a Turquia, para a qual esta vingança de Ancara no futuro não representa menos ameaça.

É possível que no final os turcos se arrependam de tentar se expandir para o Oriente Médio e Norte da África. Apesar do grande poder militar, na Líbia, eles terão que lutar remotamente, com um ombro logístico longo. O Egito tem uma vantagem significativa a esse respeito. Se uma coalizão internacional for formada, da qual, por exemplo, França e Grécia participarão, isso pode criar grandes problemas no fornecimento de tropas turcas e militantes por mar na África. A probabilidade de tal coalizão anti-turca aumenta, uma vez que Ancara cruzou a estrada para muitos estados, redesenhando as plataformas marítimas do Mediterrâneo Oriental a seu favor.
10 comentários
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. Dmitry S. Off-line Dmitry S.
    Dmitry S. (Dmitry Sanin) 25 June 2020 14: 44
    0
    Eu me pergunto como a OTAN trata isso? A França, ao que parece, não é muito amigável com os turcos, mas geralmente fico calado sobre a Grécia ...
  2. Bulanov Off-line Bulanov
    Bulanov (Vladimir) 25 June 2020 16: 06
    0
    Se as tropas egípcias aprimorarem suas habilidades com os jihadistas, será muito mais fácil para eles lutar com a Etiópia.
  3. gorenina91 Off-line gorenina91
    gorenina91 (Irina) 25 June 2020 16: 22
    -1
    Egito pretende se vingar dos turcos pelo "jugo otomano"

    - Bem, é improvável que o Egito consiga "se vingar" ???
    - O exército egípcio não é capaz de lutar por conta própria ... - Ele só pode agir em "dançarinos" .., ou seja, como uma formação armada auxiliar secundária atribuída a um aliado patrono poderoso e influente ...
    Além disso, a opção de este aliado apenas armar o exército egípcio e aconselhá-lo e dirigi-lo no campo de batalha com a ajuda de seus conselheiros militares nem funcionará aqui ... - Não ... - isso claramente não é suficiente ... para o exército egípcio lutar, é necessário que este "patrono influente" dele ... - também lutou ao lado dele e use suas forças militares ...
    - Então os egípcios ainda podem retratar algo ... - E lutar sozinhos, mesmo apoiados e bem armados por alguém e tendo armas legais ... - Os egípcios ainda não podem ...
    - Sim, e seus generais são fracos, e o estado-maior deixa muito a desejar; e os soldados rasos também estão mal preparados ... - Sim, e a mentalidade dos egípcios não é muito adequada para uma guerra em grande escala ... - os turcos simplesmente os separarão ...
    - Então não será possível "vingar-se" ... - como eles próprios sobreviveriam ...
    - Meu plus para o autor ... - Gosto do tópico ...
    1. Texugo Off-line Texugo
      Texugo (Dmitry) 26 June 2020 13: 47
      0
      Concordo. Vamos nos lembrar da guerra árabe-israelense. Os egípcios foram espancados uma ou duas vezes!
      1. gorenina91 Off-line gorenina91
        gorenina91 (Irina) 26 June 2020 14: 15
        0
        Concordo. Vamos nos lembrar da guerra árabe-israelense. Os egípcios foram espancados uma ou duas vezes!

        - Bem, e .. se eu concordar ... - então onde está o seu "plus" ???
        - Ou é "cautela do texugo" ???
        - Tudo bem ... - está tudo correto ... - meu plus para você ...
        1. Texugo Off-line Texugo
          Texugo (Dmitry) 26 June 2020 14: 17
          0
          Eu não me importo, por favor, tanto ali como ali. piscadela
          1. gorenina91 Off-line gorenina91
            gorenina91 (Irina) 26 June 2020 14: 26
            0
            - E pessoalmente, não só não me importo de colocar pontos positivos para aqueles que razoavelmente escrevem seus comentários aqui; mas também não é assustador ...
            - Estas são apenas as regras de uma espécie de "etiqueta do site" ... - nem todo mundo "segue" isso ... - E se você não quiser me colocar (+) ... - não coloque ... - ninguém te força. ..
            - Só estou surpreso com essa estranha inconsistência ... "Eu concordo, mas vou abster-me de votar ..." ... - Hahah ...
            - Mais você pela "coragem dupla" ... - Hahah ...
            1. Texugo Off-line Texugo
              Texugo (Dmitry) 26 June 2020 14: 36
              +1
              Não tenho medo de avaliar comentários. Eu simplesmente não dou muita importância a isso. gosta,
              1. gorenina91 Off-line gorenina91
                gorenina91 (Irina) 26 June 2020 14: 48
                0
                - Ok ... - está tudo claro ...
                - Meu plus ...
  4. Eduard Aplombov Off-line Eduard Aplombov
    Eduard Aplombov (Eduard Aplombov) 25 June 2020 18: 40
    0
    Avante, Faraós!