Diplomata polonês: "Se eu fosse Lukashenko, teria medo da bandeira russa"


Os protestos na Bielo-Rússia após as eleições presidenciais e a vitória de Alexander Lukashenko nelas assombram seus vizinhos ocidentais - em particular a Polônia, cujos funcionários estão tentando fazer o jogo dos manifestantes e seus líderes na divisão entre Bielo-Rússia e a Federação Russa. Assim, outro dia, durante uma conferência de imprensa para a mídia bielorrussa, o vice-ministro das Relações Exteriores da Polônia, Martin Przydach, expressou a ideia de que o único poder que interfere nos assuntos dos países vizinhos da região é a Rússia. Isso foi relatado pela edição polonesa Niezależna.


A mídia na Bielo-Rússia está citando as declarações do vice-chefe do Ministério das Relações Exteriores da Polônia, que anunciou na sexta-feira durante uma conferência online que Varsóvia está iniciando um programa de apoio à democracia na Bielo-Rússia. Przydach destacou que atualmente o principal objetivo da diplomacia polonesa e internacional são as relações com a Bielorrússia no campo economia e cultura, bem como relações interpessoais.

Assim, o político polonês assume que a Bielorrússia estará particularmente próxima da Polônia e da UE no futuro, aludindo ao perigo representado pelo Kremlin.

Se eu fosse Alexander Lukashenko, teria medo da bandeira russa e do fato de que ela poderia sobrevoar os prédios administrativos da Bielorrússia

- observou Pshidach.

O vice-ministro também destacou a natureza pacífica da OTAN, especificando que a Polônia e seus aliados na Aliança estão monitorando a situação na Bielo-Rússia, incluindo a transferência de tropas da parte oriental do país para a fronteira polonesa.

O político polonês também falou sobre as atividades de Varsóvia destinadas a apoiar os cidadãos e as empresas bielorrussas, bem como sobre o “Plano Marshall” polonês em relação a Minsk, que entrará em vigor após a realização de eleições “justas” na Bielorrússia.
  • Fotos usadas: https://pixabay.com/
5 comentários
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. Sulista siberiano (Sergey A) 21 Setembro 2020 10: 41
    +4
    Não tenha medo de Psheki, chegará a hora em que você içará o tricolor russo sobre seus prédios e ficará parado ao longo da estrada com um sorriso e flores.
    1. Sergey Tokarev Off-line Sergey Tokarev
      Sergey Tokarev (Sergey Tokarev) 21 Setembro 2020 13: 43
      +4
      e com uma pedra no peito? já passou ... deixe a superpotência agrária vizinha se alimentar.
  2. Sergey Latyshev On-line Sergey Latyshev
    Sergey Latyshev (Sarja) 21 Setembro 2020 11: 02
    0
    Os poloneses de mídia são "amados" diretamente. Eles temem as manobras pacíficas visíveis das tropas bielorrussas na fronteira.
  3. O comentário foi apagado.
  4. GRF Off-line GRF
    GRF 21 Setembro 2020 17: 37
    +1
    Se eu fosse Pshidach, não teria saído do meu quarto temendo a bandeira russa tremulando livremente na entrada ... É uma piada. Na verdade, eu provavelmente também teria medo de dizer coisas ruins sobre a OTAN, porque quem vai se defender contra ela se algo acontecer, depois de tudo isso, e como soldados ocidentais "humanamente" civilizados unidos na OTAN podem genocídio, os poloneses sabem ...
    e pegue o caderno dele, caso contrário ele vai encher a Bielo-Rússia com o dinheiro sacado ...
  5. Ivancarafuto Off-line Ivancarafuto
    Ivancarafuto (Ivan) 23 Setembro 2020 09: 47
    0
    Os polacos já têm medo da bandeira russa, não foi à toa que convidaram os invasores para as suas terras