Pivô para o leste é muito caro para a Rússia

Em 2014, em um cenário de relações fortemente esfriadas com o Ocidente, o presidente Vladimir Putin anunciou o chamado "pivô para o Oriente". Seu símbolo foi a assinatura de um acordo com a China para a construção do gasoduto Power of Siberia. No entanto, na verdade, a Gazprom se voltou para o sol nascente há 10 anos, em 2008.




Como parte do desenvolvimento do Extremo Oriente russo, os gasodutos foram construídos para Khabarovsk e Kamchatka, e os campos foram desenvolvidos em Sakhalin. Mas o principal objetivo de aproximar a infraestrutura do monopólio do gás da fronteira é o mercado chinês e, no futuro, possivelmente, Coréia do Norte e do Sul e até mesmo a Índia. Só no ano passado, o consumo de "combustível azul" aumentou 15% no Império Celestial, chegando a 240 bilhões de metros cúbicos. No final de 2017, havia até mesmo alguma escassez de eletricidade causada pelo programa de Pequim de mudar da geração de carvão para um gás natural mais ecológico.

Também de grande interesse para as exportações russas é o mercado sul-coreano, cujo acesso se tornou mais realista devido ao aquecimento das relações entre Seul e Pyongyang. O gasoduto poderia passar pela RPDC até a República da Coréia, cujo mercado de gás é um bocado muito saboroso. O interesse da Coreia do Sul na construção de um gasoduto da Rússia é confirmado por representantes da Gazprom:

O lado sul-coreano apelou à Gazprom em relação à retomada deste projeto


O mercado indiano de GNL é muito promissor para a Rússia, que é o quarto maior importador deste tipo de recursos energéticos do mundo. Já contratamos entregas em petroleiros na ordem de 2,5 milhões de metros cúbicos por ano. A corporação espera um contrato de longo prazo para os próximos 20 anos.

Em 1º de setembro de 2014, foi assinado um acordo para iniciar a construção da Potência da Sibéria na China. Nos próximos trinta anos, a Rússia exportará 38 bilhões de metros cúbicos de gás por ano para a RPC. O gasoduto "Altai" ou "Power of Siberia-2" está na ordem do dia. No entanto, nem tudo é tão bom quanto gostaríamos. Pelas garantias da administração do monopólio do gás, o projeto custará "apenas" US $ 55 bilhões, e a empresa faturará US $ 400 bilhões. Mas ele não divulgou o preço do metro cúbico do combustível:

O principal agora é entender e sentir o significado do próprio contrato, e não discutir o nível de preços


Tendo como pano de fundo as sanções americanas e a competição com seu GNL, o preço do projeto subitamente aumentou, fazendo você realmente sentir sua importância. Por exemplo, em 2011 foi estimado em 800 bilhões de rublos e agora em 1,1 trilhão. Mais 950 bilhões para a construção da planta de processamento de gás de Amur e outros 450 bilhões para a infraestrutura do campo contratado de Chayandinskoye. Ao mesmo tempo, "línguas más" duvidam da lucratividade desses projetos para todos, exceto para uma série de empreiteiros, e observam que o Extremo Oriente e a Sibéria são as regiões menos desenvolvidas do país em termos de gaseificação.

A própria China não se joga de cabeça nos braços da Gazprom de forma extremamente pragmática, mas paralelamente negocia com fornecedores dos Estados Unidos. O GNL, no valor de 28 bilhões de metros cúbicos, será fornecido do Alasca ao Império Celestial. No entanto, a liderança do monopólio russo permanece otimista: a empresa espera fornecer à China cerca de 2035 bilhões de metros cúbicos de "combustível azul" até 100.
3 comentários
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. Bulanov Off-line Bulanov
    Bulanov (Vladimir) 20 June 2018 15: 49
    +2
    Não há alternativa para se voltar para o Oriente. O Ocidente tem se mostrado um parceiro não confiável. É necessário desenvolver nossa Sibéria e o Extremo Oriente. Assim, será mais fácil falar com parceiros do leste.
    1. Marzhetsky Off-line Marzhetsky
      Marzhetsky (Sergey) 21 June 2018 07: 28
      0
      Primeiro, você precisa começar por você mesmo, então os parceiros irão se comunicar por conta própria.
  2. Aico Off-line Aico
    Aico (Vyacheslav) 22 June 2018 21: 04
    0
    Girar com um furador no cuzinho é sempre caro e doloroso!