Por que a Rússia começou a transferir a produção de quebra-gelos do exterior


O reabastecimento chegou à frota quebra-gelo russa. O presidente Vladimir Putin participou de uma cerimônia de hasteamento da bandeira em um navio quebra-gelo chamado Viktor Chernomyrdin. Este foi um marco importante na indústria naval nacional.


Nosso país possui a maior frota de quebra-gelos do mundo. Na mente do público, está fortemente associado a poderosos quebra-gelos nucleares, capazes de romper uma camada de gelo de vários metros para limpar a Rota do Mar do Norte. De fato, neste componente, a Rússia está objetivamente à frente do resto do mundo. O promissor navio de propulsão nuclear "Leader" não terá concorrência no futuro previsível. No entanto, a base da frota é representada pelos quebra-gelos diesel-elétricos, seus verdadeiros "burros de carga".

Acontece que muitos navios desta classe foram construídos no exterior. Então, até hoje, operamos quatro quebra-gelos diesel-elétricos do tipo Captain Sorokin, que foram produzidos na Finlândia. O navio líder desta série com o mesmo nome na década de noventa passou por modernização no exterior, na Alemanha. No mesmo local, em Helsinque, no estaleiro Wärtsilä Oyj Abp (Vyartsilya), três quebra-gelos da classe Ermak foram construídos para a URSS. Em termos de suas características, esses navios elétricos a diesel são apenas ligeiramente inferiores ao primeiro quebra-gelo movido a energia nuclear "Lenin". Tudo ficaria bem, mas tal dependência de parceiros estrangeiros torna a Rússia vulnerável, como mostraram outros eventos.

A United Shipbuilding Corporation recebeu um pedido para a construção de um quebra-gelo diesel-elétrico do projeto 22600 (LK-25) em 2011 e foi assumido que a frota o receberia em 2015. Mas não deu certo. O problema foi a colocação de parte do pedido no estaleiro Nordic Yards, na Alemanha, que pertencia ao empresário russo Vitaly Yusufov, natural da Gazprom. Os alemães receberam um contrato para a construção de uma superestrutura no valor de 1,5 bilhão de rublos, 223 milhões foram pagos como um adiantamento. Ninguém nega a competência dos construtores navais alemães, mas a desvalorização da nossa moeda nacional, que tornou a superestrutura ordenada "dourada", fez uma brincadeira cruel com o projeto. Além disso, a execução da obra foi atrasada devido a erros identificados durante o projeto. Como resultado, a cooperação com a "Nordic Yards" foi cortada e 185 milhões de rublos do pré-pagamento permaneceram na Alemanha. Este exemplo mostra claramente como pode ser não lucrativo depender de um contratante estrangeiro ao fazer cálculos em moeda estrangeira. Em 2013, o presidente Putin afirmou o seguinte sobre isso:

Considero inaceitável quando as encomendas para o mar técnica, as embarcações da frota civil são colocadas em estaleiros estrangeiros sem justa causa. Deve ser dada prioridade aos produtores nacionais.

A substituição de importações na construção naval, como em outras indústrias estrategicamente importantes, é absolutamente necessária. Infelizmente, todas as fraquezas da produção doméstica moderna foram reveladas em Viktor Stepanovich. Em 2013, verificou-se que o Iceberg Central Design Bureau, especializado na construção de quebra-gelos, cometeu erros graves neste projeto, pelo que o cliente foi forçado a rescindir o contrato com ele e transferi-lo para outro empreiteiro. Em 2018, um grande incêndio ocorreu no navio inacabado, causando uma perda de 150 milhões de rublos. Como resultado, o lançamento do navio quebra-gelo foi adiado por cinco anos inteiros, e seu custo aumentou de 8 bilhões de rublos para 10 bilhões.

Apesar disso, o quebra-gelo ainda foi comissionado e é um dos maiores e mais poderosos de sua classe, construído inteiramente na Rússia. Poderá servir tanto no Golfo da Finlândia quanto na Rota do Mar do Norte.
  • Fotografias usadas: USC
Anúncio
Estamos abertos à cooperação com autores dos departamentos de notícias e analíticos. Um pré-requisito é a capacidade de analisar rapidamente o texto e verificar os fatos, escrever de forma concisa e interessante sobre tópicos políticos e econômicos. Oferecemos horários de trabalho flexíveis e pagamentos regulares. Envie suas respostas com exemplos de trabalho para [email protected]
13 comentários
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. amador Off-line amador
    amador (Victor) 5 Novembro 2020 18: 21
    +4
    Finalmente, Rosmorport (o cliente dos quebra-gelos) percebeu que o salário de sua construção deveria ser pago a seus trabalhadores e engenheiros, e não aos finlandeses e alemães. Curiosamente com a sua mente, ou o escritório do promotor sugeriu?
    1. Joker62 On-line Joker62
      Joker62 (Ivan) 5 Novembro 2020 18: 49
      0
      Provavelmente raiva do próprio fiador ...
    2. Oleg Bratkov Off-line Oleg Bratkov
      Oleg Bratkov (Oleg Bratkov) 6 Novembro 2020 08: 42
      +2
      Normalmente, o comércio entre os países não segue o esquema de moeda-mercadoria, mas sim mercadoria-mercadoria. Ao comprar um produto, você tem que vender o segundo e quase não havia mais nada com os quebra-gelos. O desequilíbrio comercial é chamado. E a rescisão da troca de um produto, devido a sanções, por exemplo, afetará inevitavelmente outros bens "permitidos". Por exemplo, eles vão parar de ordenar a construção de quebra-gelos no exterior. Ao mesmo tempo, não sabemos o que mais está sendo feito no exterior até que nos seja permitido saber nos jornais.
  2. Sergey Latyshev Off-line Sergey Latyshev
    Sergey Latyshev (Sarja) 5 Novembro 2020 21: 24
    -2
    E o oligarca Chernomyrdin, que estava destruindo o país?

    Eles queriam mostrar o que era melhor, mas roubaram como sempre
  3. oracul Off-line oracul
    oracul (leonídeo) 6 Novembro 2020 07: 20
    +3
    Ganhar experiência nas relações de mercado priva a Rússia da ingenuidade de que o mercado tudo regulamentará. Essa ideia foi veementemente promovida por Chubais, Gaidar e outros, é hora de entender que as relações de mercado são, antes de tudo, pessoas que têm seus próprios interesses. A construção de quebra-gelos só confirma isso.
    1. Oleg Bratkov Off-line Oleg Bratkov
      Oleg Bratkov (Oleg Bratkov) 6 Novembro 2020 08: 45
      +3
      Gaidar e Chu

      Citação: oracul
      Ganhar experiência nas relações de mercado priva a Rússia da ingenuidade de que o mercado tudo regulamentará. Esta ideia foi fortemente promovida por Chubais, Gaidar e outros ...

      Chubais alcançou seu objetivo, ele agora é um oligarca. Em geral, a privatização foi muito justa, conforme pretendido. Cem pessoas receberam 90 por cento da propriedade nacional da URSS, os restantes 10 por cento da propriedade foram para 270 milhões de pessoas. Bem, tudo parece justo.
  4. Jacques sekavar Off-line Jacques sekavar
    Jacques sekavar (Jacques Sekavar) 6 Novembro 2020 12: 33
    +1
    1. A capacidade da indústria de construção naval dos EUA sozinha é muitas vezes maior do que a da Federação Russa
    2. Tendo uma frota atômica, nada impede de se modernizar e colocar um reator nuclear em um quebra-gelo, por exemplo.
    3. Os Estados Unidos têm incomparavelmente mais docas secas e estaleiros com toda a infraestrutura adequada para construir não apenas porta-aviões, mas também quebra-gelos.
    4. A este respeito, as capacidades limitadas existentes da Federação Russa envolvida na construção e modernização da frota militar predeterminam a cooperação da Federação Russa com estados estrangeiros - Índia, Finlândia, China, sem transferir as tecnologias mais importantes para eles.
    1. Roman Rusinov Off-line Roman Rusinov
      Roman Rusinov (Roman Rusinov) 25 Dezembro 2020 11: 32
      0
      Mas os americanos têm apenas 3 quebra-gelos (dos quais 1 está estacionado), e os 2 restantes não são navios, mas acidentes flutuantes.
  5. Toha de KZ Off-line Toha de KZ
    Toha de KZ (Anton) 6 Novembro 2020 16: 39
    0
    Queríamos o melhor, mas acabou como sempre. Conforme você nomeia o navio, ele flutua.
  6. gorenina91 Off-line gorenina91
    gorenina91 (Irina) 6 Novembro 2020 18: 18
    -3
    Por que a Rússia começou a transferir a produção de quebra-gelos do exterior

    -Sim, porque nesses estaleiros estrangeiros (onde os quebra-gelos russos são construídos) a China não consegue administrar como na Rússia ... -E agora com a transferência de toda essa produção para a Rússia ... -onde a China pode facilmente criar e descartar tudo isso produção como quiser ... - Os trabalhadores chineses aparecerão imediatamente; Engenheiros chineses; Tecnólogos chineses ... e materiais, componentes, equipamentos chineses, etc. e assim por diante ...
    -Então não precisa aqui ... aqui ... aqui para cercar um jardim e colocar uma sombra na cerca ...
    1. Vladimir Tuzakov Off-line Vladimir Tuzakov
      Vladimir Tuzakov (Vladimir Tuzakov) 11 Novembro 2020 15: 42
      -1
      Você está cumprindo demais a ordem de afogamento contra a China com zelo. Quem se beneficia com a ação contra a China, apenas os Estados Unidos e seus capangas. A Rússia nas relações aliadas com a China ... As razões e consequências são óbvias ...
  7. russo Off-line russo
    russo 7 Novembro 2020 15: 59
    -4
    Outro avanço ... para esse tipo de dinheiro e negligência
  8. Roman Pastukhov Off-line Roman Pastukhov
    Roman Pastukhov (Roman Pastukhov) 2 Fevereiro 2021 21: 46
    0
    Por que a Rússia começou a transferir a produção de quebra-gelos do exterior

    Não uma transferência, um renascimento do que estava sob o domínio soviético.