Havia um vídeo da queda do helicóptero Mi-17 da Força Aérea do Azerbaijão abatido pelos militares armênios


Uma filmagem apareceu na web mostrando a queda do helicóptero multiuso Mi-17 da Força Aérea do Azerbaijão abatido pelos militares armênios nos céus de Nagorno-Karabakh. O lado armênio afirma que estamos falando de um veículo de asa rotativa, destruído por um tiro de MANPADS em 27 de setembro de 2020, no dia do início da fase aberta das hostilidades.


Deve-se notar que o vídeo apresentado mostra de fato o helicóptero Mi-17 (versão de exportação do Mi-8MT). Além disso, naquele dia, Yerevan e Stepanakert foram informados de que tal avião havia sido abatido pelo sistema de defesa aérea AONK. Ao mesmo tempo, o Ministério da Defesa do Azerbaijão negou o fato de tal incidente. Mais tarde, Baku admitiu o que havia acontecido.

Usuários de redes sociais perceberam que no vídeo especificado, apenas um dos tripulantes sai do carro, pulando de paraquedas. A abertura da cúpula é claramente visível e a pessoa que tira a foto reage a ela. O operador até se distraiu desde o momento em que o helicóptero tocou o solo e a explosão subsequente. Aparentemente, ele estava esperando o aparecimento de vários paraquedas abertos no céu.


A tripulação do helicóptero é composta por três pessoas. Ao mesmo tempo, a placa pode transportar até 24 paraquedistas. A partir do vídeo curto, apenas algumas suposições podem ser feitas. Primeiro, não havia “passageiros” no helicóptero. Em segundo lugar, os membros da tripulação do helicóptero poderiam começar a pular mais cedo, e o vídeo mostra o último. Terceiro, apenas um membro da tripulação conseguiu pular.
Anúncio
Estamos abertos à cooperação com autores dos departamentos de notícias e analíticos. Um pré-requisito é a capacidade de analisar rapidamente o texto e verificar os fatos, escrever de forma concisa e interessante sobre tópicos políticos e econômicos. Oferecemos horários de trabalho flexíveis e pagamentos regulares. Envie suas respostas com exemplos de trabalho para [email protected]
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.