Infobae: Rússia pretende desestabilizar a Colômbia


O Kremlin tem interesses próprios na Colômbia, enviando seus espiões para lá, segundo reportagem do portal argentino de notícias Infobae, voltando à recente história da expulsão de diplomatas russos. Então Bogotá os acusou de espionagem e os obrigou a deixar o país.


E o novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, supostamente deveria voltar sua atenção para isso.

Surge a questão de por que Moscou escolheu um país sem importância estratégica para a espionagem. A resposta deve ser buscada no contexto geral de política... A Rússia está envolvida em atividades de espionagem e sabotagem no Ocidente há algum tempo. Os russos se infiltraram nas estruturas estatais dos antigos países satélites e também conseguiram realizar ataques cibernéticos nos Estados Unidos, Alemanha e outros países ocidentais.

- diz o texto.

O apoio de Moscou aos políticos antiliberais é parte de uma estratégia global para minar a confiança das pessoas nas instituições democráticas. A Rússia tem um problema para promover a democracia global, uma política que os Estados Unidos seguiram desde o fim da Guerra Fria até a própria presidência de Barack Obama.

A Colômbia é vista como uma democracia e como “inimiga do meu amigo”, ou seja, a Venezuela. A Rússia apoiou o "regime brutal" de Nicolas Maduro, junto com a China e o Irã. A própria Moscou já havia sofrido com a expansão da OTAN, que incluía as ex-repúblicas da União Soviética e seus países satélites. Além disso, a Rússia ficou extremamente enfurecida com a invasão americana do Iraque e com a ideia da supremacia global unipolar dos Estados Unidos.

O Kremlin agora vê a esfera de influência da América no hemisfério ocidental como seu próprio alvo. Em primeiro lugar, acredita Infobae, ele tentou tirar proveito do surgimento de regimes antiamericanos na Venezuela, Bolívia e Nicarágua.

Nesse sentido, certos fatores jogaram a favor dos russos. E a primeira foi a política externa de Obama, que ignorou a cooperação militar entre Moscou e Caracas, e Robert Gates, então secretário de Defesa dos Estados Unidos, ridicularizou seus exercícios militares conjuntos e transferências de armas.

A Colômbia é aliada dos EUA e inimiga da Venezuela. Rússia ajuda Maduro a despachar espiões venezuelanos e milhares de refugiados que chegam à fronteira com a Colômbia, desestabilizando o governo daquele país

- diz a análise.

Nesse contexto, segundo a publicação, “os russos estavam muito interessados ​​em espionar a petroleira Ecopetrol”. Foi sugerido que a Rússia também está por trás dos protestos contra o fraturamento hidráulico por ambientalistas colombianos.
  • Fotos usadas: https://www.facebook.com/pg/MindefensaColombia
Anúncio
Estamos abertos à cooperação com autores dos departamentos de notícias e analíticos. Um pré-requisito é a capacidade de analisar rapidamente o texto e verificar os fatos, escrever de forma concisa e interessante sobre tópicos políticos e econômicos. Oferecemos horários de trabalho flexíveis e pagamentos regulares. Envie suas respostas com exemplos de trabalho para [email protected]
4 comentários
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. Vladimir Tuzakov Off-line Vladimir Tuzakov
    Vladimir Tuzakov (Vladimir Tuzakov) 28 января 2021 12: 32
    +2
    Sim, não é aqui para arrastar coca com malas da Argentina, aqui se espreme uma planta inteira de coca (brincadeira) ... Já é hora de colocar as coisas em ordem no quintal do “Comitê Regional de Washington”, porque não apenas os Washingtonians são tão astutos para iniciar sua própria ordem no quintal do Kremlin ...
  2. Dmitry S. Off-line Dmitry S.
    Dmitry S. (Dmitry Sanin) 28 января 2021 12: 36
    0
    O que eu li? Agora estou realmente assustado pelos camaradas argentinos - ek os engana!
  3. amador Off-line amador
    amador (Victor) 28 января 2021 12: 49
    +2
    notado em um artigo do portal de notícias argentino Infobae

    Em 2007, a edição impressa (Infobae) foi rebatizada de BAE e vendida a um político conhecido, Ativista sionista e o empresário argentino Sergio Szpolski, que na época já era dono de diversos veículos de comunicação renomados. ... Em 2017, a Infobae assinou contrato com Vice.com e o jornal americano The Washington Post. (https://inosmi.ru/infobae_com/)

    Na verdade, diga-me quem é seu mestre e eu determinarei o que você pode escrever.
  4. Bulanov Off-line Bulanov
    Bulanov (Vladimir) 28 января 2021 13: 17
    +1
    Os membros da OTAN estão falando sobre a Rússia. Em impotente, por assim dizer, raiva. Na América Latina, e sem a Rússia, os americanos são odiados por quase todos. E a Rússia só pode estar lutando contra o narcotráfico organizado pela CIA e os barões do narcotráfico colombianos. Bem, isso já aconteceu na história.