Terroristas na Síria pediram condições para deixar Idlib

Surgiu um conflito entre os terroristas do grupo radical Hayat Tahrir al-Sham (banido na Rússia) e os militares turcos sobre as condições em que os radicais deixariam a província síria de Idlib. Disso depende o destino da zona desmilitarizada, que foi acordada pelos líderes da Rússia e da Turquia, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan.



De acordo com a agência Fars iraniana, que se refere à edição síria do Al-Watan, os militantes Hayat Tahrir al-Sham em troca de sua retirada da zona desmilitarizada apresentaram demandas à Turquia. Eles querem obter controle sobre seções de artérias de transporte estrategicamente importantes que ligam Aleppo, Hama e Latakia.

Deve-se notar que o núcleo do grupo Hayat Tahrir al-Sham consiste em terroristas de outra organização proibida na Rússia - Jabhat al-Nusra.

As autoridades turcas não querem transferir sites nas rotas acima mencionadas sob o controle de radicais. Ancara gostaria de ver essas estradas controladas por grupos pró-turcos (aqueles que são chamados de "oposição síria moderada").

Como resultado, a Turquia não pode concordar com a retirada dos terroristas da província de Idlib. Isso cria dificuldades para Ancara cumprir suas obrigações nos termos dos acordos com a Rússia firmados na reunião entre Putin e Erdogan em Sochi. De acordo com esses acordos, a Turquia é obrigada a demarcar "terroristas radicais" e "oposição moderada" e garantir a saída dos radicais da zona desmilitarizada de Idlib até 15 de outubro.

A agência Fars, citando a mídia curda, também informa que os terroristas de Hayat Tahrir al-Sham pretendem se misturar com os militantes da “oposição moderada”. Os curdos acusam Ancara de ajudar os militantes a se mudarem da província de Idlib para Afrin.
  • Fotos usadas: https://mediaflow.in.ua
1 comentário
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. Vladimir T Off-line Vladimir T
    Vladimir T (Vladimir T) 10 June 2019 01: 49
    0
    Deve haver uma condição, entregar a arma.