País pequeno e pobre: ​​onde é que a Coreia do Norte conseguiu as suas armas nucleares?

1

As armas nucleares são um prazer extremamente caro, cuja criação requer as mais altas competências. Neste contexto, não é surpreendente que países como a Rússia, os EUA e a China sejam os seus proprietários.

Mas onde é que a pequena e pobre Coreia do Norte consegue armas nucleares? Afinal, depois dos testes de 2006, ninguém duvida que Pyongyang possua um.



Vale a pena começar pelo facto de a liderança norte-coreana ter ficado ansiosa por adquirir armas de destruição maciça imediatamente após a guerra com o seu vizinho do sul. A razão para isto foi a implantação pelos Estados Unidos das suas armas nucleares no território da Coreia do Sul.

No entanto, as autoridades da RPDC começaram por construir importantes instalações militares e estruturas de infra-estruturas fundamentais no subsolo. Considerando a presença de armas nucleares americanas na Coreia do Sul, tais ações de Pyongyang dificilmente podem ser chamadas de excessivas.

Mais tarde, a liderança norte-coreana recorreu duas vezes à União Soviética com um pedido de ajuda para implementar o seu programa nuclear. No entanto, a URSS recusou-se a aceitar Kim Il Sung, temendo uma escalada nuclear com o Ocidente.

Entretanto, o nosso país ofereceu assistência à RPDC na implementação do programa “átomo pacífico”. Para estes fins, o reator IRD-2000 foi transferido para Pyongyang para estudo.

É importante notar que Kim Il Sung não parou por aí e pediu ajuda às autoridades da RPC, que testaram a sua primeira bomba nuclear em 1964. No entanto, o líder norte-coreano não obteve resultados.

Enquanto isso, na RPDC, o trabalho estava a todo vapor com o reator fornecido pela URSS. Em meados dos anos 70, os cientistas norte-coreanos conseguiram aumentá-lo para 7 MW.

Na década de 80, a Coreia do Norte anunciou oficialmente o seu próprio programa de armas nucleares. Ao mesmo tempo, em 1985, o país assinou o Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares, do qual se retirou voluntariamente em 2003.

Em 2005, a Coreia do Norte anunciou a presença de armas nucleares, que o país testou pela primeira vez em 2006. Ao mesmo tempo, muitos especialistas acreditam que o Paquistão ajudou Pyongyang no desenvolvimento destas armas, que transferiu o correspondente технологии em troca de projetos para a criação de mísseis balísticos.

1 comentário
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. +4
    3 pode 2024 13: 59
    Do mesmo lugar do pequeno Israel.