Os Estados Unidos estão se preparando para desenvolver o Ártico, apesar da Rússia

Os Estados Unidos expressam cada vez mais suas reivindicações à região do Ártico. O aquecimento global abre novas rotas marítimas no Ártico para o mundo, e Washington, por razões óbvias, não quer ficar de fora desse processo.




Os Estados Unidos estão trabalhando atualmente em um confronto mais eficaz entre a Rússia e a China no Ártico. Para isso, está previsto aumentar a presença da Marinha dos Estados Unidos na região.

Na ilha de Adak, que fica perto das fronteiras do estado da Federação Russa, está planejada a restauração de uma base militar americana, enviando navios da Marinha dos EUA e aeronaves de reconhecimento R-8 para lá.

Recentemente, o secretário da Marinha dos Estados Unidos, Richard Spencer, disse que a planejada viagem de um navio de guerra dos Estados Unidos ao Ártico tem o objetivo de demonstrar a preocupação dos Estados Unidos com as questões de garantir a liberdade de navegação nos mares do Norte.

Assim, Washington enfatiza abertamente que considera a Rota do Mar do Norte não russa, mas uma rodovia acessível ao público. Além disso, os Estados Unidos estão deixando claro que não vão parar antes do uso da força. De que outra forma explicar os preparativos e campanhas militares demonstrativos dos navios da Marinha?

Na situação atual, nosso país se depara com a tarefa de fortalecer a proteção das fronteiras do norte. O Ministério da Defesa da Rússia entende isso muito bem. Portanto, a Frota Norte da Marinha, a aviação naval e a defesa aérea implantada no Ártico russo estão sendo fortalecidas.
  • Fotos usadas: https://www.arctictoday.com
1 comentário
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.
  1. riwas Off-line riwas
    riwas (riwas) 15 января 2019 08: 46
    +1
    O aquecimento global mesmo quando chega, mas por agora, é problemático passar o NSR sem o apoio russo.