Rússia e Estados Unidos discutirão o futuro do Tratado INF

As consultas russo-americanas sobre o Tratado sobre a Eliminação de Mísseis de Alcance Intermediário e Curto (Tratado INF) começaram em Genebra. Eles são realizados em um formato interdepartamental.




Conforme relatado pela agência russa TASS, carros com placas diplomáticas americanas entraram no território da missão permanente da Rússia no escritório suíço da ONU.

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, chefiou a delegação russa nessas consultas. E o chefe da delegação americana é Andrea Thompson, subsecretária de Estado para controle de armas e segurança internacional. Ryabkov e Thompson estão se reunindo nessas negociações pela primeira vez. As negociações propriamente ditas decorrem a portas fechadas, não foi permitida a presença da imprensa.

Ryabkov disse antes que Moscou está pronta para trabalhar seriamente com o lado americano para preservar o Tratado. Ele pediu à liderança dos EUA para abandonar o tom de ultimato contra a Rússia e do avanço de quaisquer pré-condições.

No ano passado, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou sua intenção de se retirar unilateralmente do Tratado INF, já que, segundo ele, a Rússia ainda não o cumpre. Em 4 de dezembro de 2018, o ministro das Relações Exteriores dos EUA, Mike Pompeo, apresentou um ultimato a Moscou. Ele deu a ela 60 para "retornar ao cumprimento do tratado", ameaçando que, de outra forma, Washington se retiraria dele.

A liderança russa discorda categoricamente das acusações americanas de violação do Tratado.
  • Fotos usadas: nsn.fm
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.