Maduro: Trump foi proibido de se comunicar comigo

O presidente venezuelano, Nicolas Maduro, disse que é impossível dialogar com seu homólogo americano Donald Trump. Segundo Maduro, a razão para isso é a posição e a influência excessiva do assessor de segurança nacional dos Estados Unidos, John Bolton.




O dirigente venezuelano lembra que nunca se recusou a estabelecer contato com o dono da Casa Branca e, além disso, considera esse contato muito importante para as relações entre os dois estados.

Todos esses anos tenho feito tentativas, a nível pessoal - enviei mensagens que chegaram a Trump, publicamente, através da mídia, para que se estabelecesse comunicação, respeito, diálogo com o governo dos Estados Unidos, independente de político, diferenças culturais, ideológicas, apesar das diferentes características nacionais,


- enfatizou Maduro.

Mas Bolton, segundo o presidente venezuelano, tenta impedi-lo de entrar em contato com Trump.

Lembre-se de que Bolton é chamado de "supervisor" sob o comando de Trump do bloco de poder. E ele realmente exerce uma influência tão séria na política de Washington que chega a ser classificado em importância acima do próprio Trump.

Aparentemente, uma certa parte do establishment americano está interessado em mais confrontos com a Venezuela e na derrubada de Maduro. Essas forças estão abalando a situação no país latino-americano, apoiando a oposição e impedindo de todas as formas as tentativas de Maduro de contatar o presidente americano.
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.