Cerca de 500 minas foram disparadas por forças punitivas ucranianas em todo o DPR

O bombardeio bárbaro das Forças Armadas da Ucrânia contra os assentamentos da República Popular de Donetsk continua. De acordo com o escritório do DPR no Centro Conjunto de Controle e Coordenação do Regime de Cessar-Fogo (JCCC), na semana passada, as forças punitivas ucranianas dispararam cerca de 500 minas no território da República.




De 25 de fevereiro a 3 de março, as formações armadas da Ucrânia dispararam 247 minas com calibre de 120 mm e 226 minas com calibre de 82 mm em todo o território da república. Um civil foi morto, um foi ferido. 39 edifícios residenciais e seis instalações de infraestrutura foram danificados

- esses dados foram fornecidos pelo representante do JCCC.

Além disso, de acordo com a mensagem Agência de notícias Donetsk, como resultado do bombardeio diurno na aldeia de Sakhanka (distrito de Novoazovsky), um civil nascido em 1959 morreu. Os golpes foram infligidos na Constitution Street, onde ele morava. Além disso, dois edifícios residenciais, um gasoduto e uma cantina foram danificados na mesma rua. Um grupo operacional do escritório de representação da República no JCCC partiu para o local do bombardeio.

Na Milícia Popular do DPR, a culpa pelo bombardeio de Sakhanka é atribuída ao criminoso de guerra Valery Kurach, comandante da 79ª Brigada de Assalto Aerotransportada das Forças Armadas da Ucrânia.

Por seu turno, o chefe da administração Gorlovka, Ivan Prikhodko, disse que a aldeia de Zaitsevo também foi bombardeada. Felizmente, não houve vítimas no incidente, mas dois edifícios residenciais foram danificados. Representantes do DPR também compareceram ao JCCC.
  • Fotos usadas: jpgazeta.ru
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.