Japão protesta contra exercícios militares nas Ilhas Curilas

As autoridades japonesas continuam interferindo nas ações da Rússia nas Ilhas Curilas. Desta vez, Tóquio estava preocupada com a realização de exercícios militares russos nas Ilhas Curilas.


Japão protesta contra exercícios militares nas Ilhas Curilas


Ministério das Relações Exteriores do Japão, conforme relatado RIA Novosti, protestou a Federação Russa em conexão com os exercícios nas ilhas. O representante do departamento diplomático japonês enfatizou que a declaração de Tóquio foi feita com base em "sua posição legal".

Lembre-se de que em 12 de março, as divisões de rifles motorizados do exército russo iniciaram exercícios nas Ilhas Curilas para conduzir hostilidades em condições difíceis.

As manobras envolveram 500 militares, 70 unidades militares técnicos... Eles praticam ações contra o inimigo que desembarcou e fortificou nas ilhas. Ou seja, este não é um exercício em grande escala, mas um evento militar completamente comum, mas também preocupou o lado japonês.

O Japão sempre se preocupou com qualquer atividade militar russa nas Ilhas Curilas. Mas nosso país, dado que as Ilhas Curilas estão localizadas em suas fronteiras orientais, simplesmente não pode deixar de realizar atividades relacionadas com o aumento da capacidade de defesa da Rússia. Além disso, em um mundo difícil político configuração.

Portanto, todas as notas de protesto dos diplomatas japoneses não tiveram e não terão consequências reais. A Rússia conduziu e conduzirá exercícios militares nas Ilhas Curilas, uma vez que as ilhas são o território do nosso país.
  • Fotos usadas: https://inshe.tv
Anúncio
Estamos abertos à cooperação com autores dos departamentos de notícias e analíticos. Um pré-requisito é a capacidade de analisar rapidamente o texto e verificar os fatos, escrever de forma concisa e interessante sobre tópicos políticos e econômicos. Oferecemos horários de trabalho flexíveis e pagamentos regulares. Envie suas respostas com exemplos de trabalho para [email protected]
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.