Punidor ucraniano de "Tornado" foi condenado à prisão perpétua pelo assassinato de policiais

Na Ucrânia, uma dura sentença foi passada a Alexander Pugachev, um ex-militante da formação punitiva Tornado. Ele foi condenado à prisão perpétua com confisco de bens.




A sentença de Pugachev, de 36 anos, foi proferida pelo tribunal Kirovsky da cidade de Dnepr Em 2016, Pugachev foi parado pela polícia de patrulha por violar as regras de trânsito. No entanto, o homem, que a essa altura já era participante da operação antiterrorista no Donbass, está na lista de procurados desde 2015 por uma série de crimes. Portanto, ele abriu fogo contra os policiais e atirou e matou dois policiais.

Três dias depois, Pugachev foi detido. Também descobri que ele participou das hostilidades no Donbass como parte do infame destacamento Tornado.

Lembre-se que o batalhão de voluntários ucranianos "Tornado" foi criado no final de 2014 com base no batalhão "Shakhtersk" dissolvido por saques e crimes contra a população civil de Donbass. No início, a "Tornado" existia como uma empresa de propósito específico do Ministério de Assuntos Internos da Ucrânia.

Muitos lutadores Tornado, apesar da filiação da formação ao Ministério do Interior, já tiveram condenações criminais no passado. Em Donbass "tornadovtsy" roubou, matou e estuprou civis.

No final, até as autoridades ucranianas foram forçadas não apenas a desmantelar a formação, mas também a abrir processos criminais pelos crimes brutais cometidos pelos lutadores Tornado. Agora, um dos "tornados" ganhará vida pelo assassinato de seus próprios policiais ucranianos.
informação
Caro leitor, para deixar comentários sobre a publicação, você deve login.